Jornal a Cidade Regional - A melhor divulgação para você

Barueri: Decisão da Justiça libera Furlan para disputar eleição

Presidente do TRE suspendeu na segunda-feira, 16/3, efeitos da sentença que tornou prefeito inelegível
Barueri: Decisão da Justiça libera Furlan para disputar eleição
Divulgação

Barueri: Decisão da Justiça libera Furlan para disputar eleição

Barueri na Rede

Uma decisão da justiça eleitoral desta segunda-feira, 16/3, suspendeu os efeitos da condenação que havia tornado o prefeito Rubens Furlan inelegível. Com isso, Furlan está liberado para disputar a reeleição em outubro. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Waldir Sebastião de Nuevo Campos, acolheu o recurso dos advogados do prefeito, que alegaram uma irregularidade em decisão anterior da justiça. Com isso, a sentença que determinou que Furlan ficasse oito anos impedido de disputar eleições ficou suspensa. 

Agora, cabe ao Ministério Público Eleitoral (MPE), recorrer da decisão, levando o processo para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Se o caso for julgado em até seis meses, o que é pouco provável, e novamente condenar Furlan, ele não pode assumir se vencer a eleição.

Furlan havia sido condenado por ter utilizado atos públicos apoiados ou promovidos pela prefeitura em 2011 para fazer propaganda antecipada para Carlos Zicardi e Cilene Bittencourt, que no ano seguinte concorreram a prefeito e vice-prefeita de Barueri. Com esta nova decisão, Zicardi e Cilene também recuperam seu direito de concorrer nas eleições.

OUVIR NOTÍCIA

Uma decisão da justiça eleitoral desta segunda-feira, 16/3, suspendeu os efeitos da condenação que havia tornado o prefeito Rubens Furlan inelegível. Com isso, Furlan está liberado para disputar a reeleição em outubro. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Waldir Sebastião de Nuevo Campos, acolheu o recurso dos advogados do prefeito, que alegaram uma irregularidade em decisão anterior da justiça. Com isso, a sentença que determinou que Furlan ficasse oito anos impedido de disputar eleições ficou suspensa. 

Agora, cabe ao Ministério Público Eleitoral (MPE), recorrer da decisão, levando o processo para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Se o caso for julgado em até seis meses, o que é pouco provável, e novamente condenar Furlan, ele não pode assumir se vencer a eleição.

Furlan havia sido condenado por ter utilizado atos públicos apoiados ou promovidos pela prefeitura em 2011 para fazer propaganda antecipada para Carlos Zicardi e Cilene Bittencourt, que no ano seguinte concorreram a prefeito e vice-prefeita de Barueri. Com esta nova decisão, Zicardi e Cilene também recuperam seu direito de concorrer nas eleições.

Fonte

Barueri na Rede

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Cidades
Governo determina que preço do gás não pode ultrapassar R$70
Governo determina que preço do gás não pode ultrapassar R$70
VISUALIZAR
Cidades
Coronavírus: como fortalecer o sistema imunológico por meio da alimentação
Coronavírus: como fortalecer o sistema imunológico por meio da alimentação
VISUALIZAR
Popular
Brasil tem 201 mortes e 5.717 casos confirmados de coronavírus, diz ministério
Brasil tem 201 mortes e 5.717 casos confirmados de coronavírus, diz ministério
VISUALIZAR
Cidades
Grupo dos 20 países mais ricos diz que vai injetar US$ 5 trilhões na economia para superar...
Grupo dos 20 países mais ricos diz que vai injetar US$ 5 trilhões na economia para superar efeitos coronavírus
VISUALIZAR
Cidades
Coronavírus: Senado aprova decreto que reconhece estado de calamidade pública
Coronavírus: Senado aprova decreto que reconhece estado de calamidade pública
VISUALIZAR
Cidades
SP registra a primeira morte pelo novo coronavírus no Brasil
SP registra a primeira morte pelo novo coronavírus no Brasil
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )