Jornal a Cidade Regional - A melhor divulgação para você

Sabado, 20 de Abril de 2024

Notícias/Cidades

'Chuva extrema' chega nesta sexta e deixa SP, RJ, MG e ES em alerta para risco de deslizamentos e inundações em SP e no RJ

Rio de Janeiro deve ser estado mais atingido, com volumes podendo chegar a 200 milímetros por dia.

'Chuva extrema' chega nesta sexta e deixa SP, RJ, MG e ES em alerta para risco de deslizamentos e inundações em SP e no RJ
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Com a chegada de uma frente fria vinda do Sul do país, o Sudeste deve ter fortes temporais a partir desta sexta-feira (22). De acordo com a Climatempo, a condição de tempo instável deve se estender por todo o fim de semana.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) o sistema, que já havia causado tempestades nas capitais do Sul, vai trazer chuvas intensas principalmente para o litoral norte e região metropolitana de São Paulo, sul e Zona da Mata de Minas Gerais e sul do Espírito Santo.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres (Cemaden) alerta para a possibilidade muito alta de alagamentos e deslizamentos de terra nesses locais – em especial no estado do Rio de Janeiro, que pode registrar volumes superiores a 200 milímetros de chuva.

"Sem dúvida é uma situação que vai gerar algum transtorno, algum problema de deslizamento de terra e inundações. Todos precisamos ficar preparados para isso, Defesa Civil e comunidade em geral", afirma Marcelo Seluchi, coordenador-Geral de Operações e Modelagem do Cemaden.

 

 O Inmet emitiu alguns alertas por conta das fortes chuvas que devem acontecer no Sudeste a partir desta sexta. A Região Metropolitana de São Paulo, sul de Minas Gerais, sul do Espírito Santo e todo o estado do Rio de Janeiro estão sob aviso de “grande perigo”.

Nesses locais a chuva pode ser superior a 100 milímetros por dia e os ventos podem chegar a 100 km/h. Os alertas, de acordo com o instituto, se estendem até domingo (24).

 

Temporais antes da frente fria

Os meteorologistas explicam que os grandes volumes de chuva esperados são consequência direta do calor registrado nos dias anteriores. Segundo a Climatempo, o choque da frente fria com a atmosfera aquecida contribui para a ocorrência de fortes temporais.

Contextualização: a condição que antecede a frente fria é chamada de pré-frontal. Em geral, se caracteriza por um dia ainda de calor que, com a aproximação da frente fria, passa a ter nuvens carregadas, com potencial para fortes temporais.

Passada a condição pré-frontal, e com o avanço da frente fria, a tendência é de tempo mais instável e chuva persistente.

O Cemaden alerta que, com as fortes chuvas previstas, a situação deve ser mais preocupante no estado do Rio de Janeiro. A frente fria deve se deslocar lentamente sobre o estado entre sexta e sábado (23), causando chuva em todas as regiões fluminenses.

De acordo com Seluchi, há a possibilidade de serem registrados mais de 200 milímetros de chuva no sábado, com grande potencial para provocar danos.

Todos o estado do Rio de Janeiro tem alto risco para deslizamentos e alagamentos neste sábado (23). — Foto: Cemaden

 — Foto: Cemaden

 

Para sábado, o Cemaden coloca como "muito alta" a possibilidade de inundações na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Região Serrana e norte fluminense. A Zona da Mata, em Minas Gerais, também pode registrar transtornos.

O risco também é igualmente elevado para deslizamentos de terra nessas regiões.

 

Destaques da previsão para SP, Rio e Sul do Brasil

 Destaques para São Paulo, segundo a Climatempo:

 

  • Nesta sexta-feira e no sábado (23), está prevista uma entrada constante de umidade que vai reforçar a instabilidade deixada pela frente fria.
  • Chuva constante ao longo desses dias vai gerar grandes acumulados pluviométricos.
  • São esperados acumulados médios de 100mm a 150mm, podendo chegar a 200mm pontualmente entre a Baixada Santista e o Litoral Norte.
  • Chuva continua no decorrer do domingo (24).

 

 Destaques para o Rio de Janeiro, segundo a Climatempo:

 

  • Nesta sexta-feira e no sábado (23), a frente fria seguirá em deslocamento lento sobre o Rio de Janeiro.
  • A previsão é de chuva frequente e persistente, por vezes forte. Por isso, há possibilidade de acumulados extremamente elevados, superando o volume médio de chuva para todo o mês de março em apenas 24 a 48 horas.
  • No domingo (24), a frente fria se afasta, a chuva diminui, mas não para o que pode agravar os problemas no estado.
  • Acumulados de chuva esperados (de 21 a 24 de março): entre 150 e 300mm em todo o estado.
  • Em algumas áreas, especialmente na Baixada Fluminense e na região serrana, os acumulados serão de 300 a 500 mm, podendo ultrapassar esses valores pontualmente.

 

FONTE/CRÉDITOS: g1.globo.com
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!